Carona ou assalto: motoristas de ônibus recebem ameaça em Manaus

July 3, 2017

 

“Dê carona, senão serão assaltados. Último aviso”. Com essas palavras de ameaça, há cerca de uma semana, motoristas e cobradores da empresa Via Verde enfrentam medo e apreensão no trabalho, no bairro São Raimundo, Zona Oeste de Manaus. As frases foram pichadas no chão e nas paredes da estação das linhas 100 e 101, localizada na rua Virgílio Ramos. Para os rodoviários, os usuários de drogas da área, que ficam nas proximidades, são os responsáveis pelas intimidações.

 

“Eles passam o dia e a noite usando drogas pelas redondezas. Quando chegamos para trabalhar, ainda na madrugada, eles querem entrar nos ônibus sem pagar. Mas não somos autorizados a dar carona. Os ônibus possuem câmeras e somos fiscalizados pela empresa. Não podemos fazer nada, com ou sem ameaças, temos que trabalhar”, contou um motorista.

 

O cobrador Pedro Santos, de 50 anos, informou que os colaboradores da empresa comunicam-se por meios de grupos nas redes sociais, e relatam as condições de segurança das áreas onde atuam.

“O medo maior é quando chegamos por volta das 4h30. No grupo vamos repassando a situação do local, até mesmo para pedir ajuda quando for necessário”, contou o rodoviário.

 

Os moradores da área também sofrem com o medo e a falta de segurança no bairro. O professor Edivan Lucas, de 22 anos, contou que não existe patrulhamento da Polícia Militar na região. “Somos reféns dos bandidos, não temos segurança. Dificilmente presenciamos uma viatura nas ruas”, disse.

“Esses usuários de drogas já tomaram conta da praça e da quadra poliesportiva do bairro, que eles usam como abrigo. Não temos mais nem lazer. Saímos de casa com a esperança que nada nos aconteça”, lamentou uma assistente administrativa, de 43 anos, que pediu para não ter o nome divulgado.

 

FONTE: PORTAL EM TEMPO

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now