Em Manaus, manifestantes pedem a renúncia de Michel Temer e cobram eleições diretas


Mais de cem pessoas foram às ruas do Centro de Manaus nesta quinta-feira feira (18) pedir a renúncia do presidente Michel Temer.A caminhada em repúdio ao peemedebista começou na Praça do Congresso e terminou no Largo de São Sebastião.

O protesto ocorre um dia após a divulgação que Temer foi gravado pelos empresários Joesley e Wesley Batista, proprietários da empresa JBS, dando aval para o pagamento de propina que pagaria o “silêncio” do ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha. Há atos semelhantes acontecendo em várias cidades do País.

A revelação foi feita em matéria do jornalista Lauro Jardim, publicada em primeira mão pelo jornal O Globo. O material relatado consta no acordo de delação premiada que os empresários, donos da maior produtora de proteína animal do planeta, fecharam com a Procuradoria-Geral da República.

O protesto contou com a participação de movimentos estudantis, integrantes da Central Única dos Trabalhadores (CUT) e membros de movimentos sociais em geral.

Para o estudante Carlos Freitas, 19, Temer deve renunciar ao cargo e uma nova eleição deve ser realizada. "Foi comprovado que ele roubou e que comandava esse esquema de corrupção. O Brasil está afundando. Precisamos nos fortalecer novamente", disse.

O universitário Herlam Glória, 30, acredita que a única solução para que o país se restabeleça é a realização de uma eleição direta. "O povo precisa ir para as urnas e escolher o seu novo representante. Chega de corrupção e tantas impunidades. Que haja justiça", declarou.


This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now