‘Carne Fraca’ derruba vendas nos açougues de Manaus

March 29, 2017

 

A operação Carne Fraca, deflagrada no último dia 17, pela Polícia Federal (PF), já afeta alguns açougues de Manaus, que registram uma queda nas vendas de quase 80%. Segundo os empresários, os consumidores têm evitado comprar os produtos derivados da pecuária que vêm em embalagens fechadas a vácuo e preferem as peças de carne manipuladas em tempo real nos estabelecimentos.

 

Segundo a gerente Keila Souza, do açougue Casa da Carne, localizado no Bairro da Compensa, na Zona Oeste, as vendas do local tiveram queda de quase 80% desde a deflagração da operação Carne Fraca, que descobriu um esquema criminoso que reembalava carnes vencidas, e sem seguida, as colocava à venda.

 

Segundo Keila, nos primeiros dias após a operação deflagrada pela PF, as perdas foram de 20%. Ela explicou que os prejuízos só não foram maiores porque os consumidores entenderam que a maioria dos produtos envolvidos no escândalo criminosos de reaproveitamento de carnes vencidas era na linha de embalagem a vácuo.

 

Para driblar a crise ocasionada pela operação da PF, Keila afirmou que explica para os consumidores que os produtos oferecidos no estabelecimento não tratam de um material embalado a vácuo, e sim de carnes que chegam para comercialização e tratamento diariamente. “Para atrair clientes, temos que ofertar várias promoções durante a semana e no final de semana, que chegam a 5% de desconto em pagamentos à vista. Temos que fazer essas promoções para tentar manter os negócios e poder pagar funcionários e manter o aluguel”, disse a gerente, ao ressaltar que os clientes “sempre chegam com piadinhas” sobre a procedência do produto ofertado.

 

Receio

De acordo com o gerente Samuel Queiroz, do supermercado Barateiro, localizado também, no bairro da Compensa, as vendas do estabelecimento tiveram uma queda de quase 20% desde a deflagração da operação

Carne Fraca.

 

Segundo ele, os clientes ficam comentando sobre a operação deflagrada pela PF, comportamento que revela o temor da população em relação à carne que é comercializada em Manaus.

 

Queiroz explicou que quando um cliente chega na loja, os vendedores precisam explicar que os produtos derivados da pecuária oferecidos no supermercado, são diferenciados e que o estabelecimento preza sempre pela qualidade das peças de carne, além de fazer o manuseio correto.

 

Como estratégia para atrair os clientes, o gerente afirmou que a empresa aposta nas promoções. “Oferecemos descontos que chegam a 5% para pagamentos no dinheiro”, contou.

 


EM TEMPO

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now