Prefeito de Manaus anuncia aumento da tarifa de ônibus para R$ 3,80

February 21, 2017

 

O prefeito de Manaus, Artur Virgílio, anunciou durante coletiva de imprensa na tarde desta terça-feira (21) que o valor da passagem de ônibus vai subir para R$ 3,80 na capital. A tarifa estudantil vai permanecer R$ 1,50. O anúncio foi feito um dia após o governador José Melo confirmar que vai manter a suspensão dos subsídios para empresas de transporte coletivo.

 

"Eu decidi. A responsabilidade é minha. Isso pode gerar uma nevraugia popular. A popularidade vai e volta, mas a credibilidade que eu tenho não muda", disse prefeito.

 

O Governador do Amazonas, José Melo (PROS), afirmou que vai manter a suspensão do subsídio antes concedido pelo Estado para as empresas de transporte coletivo de Manaus. A informação foi divulgada durante coletiva de imprensa na manhã de segunda-feira (20). A Prefeitura critica a medida e disse que a decisão causaria novo impacto no valor da tarifa.

 

"Eu quero dizer que, se a passagem voltar para o patamar que estava, eu manterei e vou compensar os órgãos por suas perdas", disse Melo durante coletiva de lançamento da 3ª edição da partida beneficente que leva o nome do lutador do UFC José Aldo, na capital.

 

A decisão do governo de cobrar o Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) do combustível e

do Imposto Sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) ocorreu após o valor da passagem de ônibus ser reajustado de R$ 3 para R$ 3,30, em janeiro deste ano.

 

Na semana passada, o prefeito de Manaus, Artur Neto, pediu que Melo reavaliasse a decisão sob o argumento de risco de haver novo aumento no valor da passagem.

Para o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram), a suspensão do ICMS e do IPVA gera um custo de adicional de R$ 0,17 no valor da tarifa, ou seja, aumento de 4,45%.

Melo também cobrou transparência nos cálculos que definem os gastos com o transporte público de Manaus.

"Responsabilidade de transporte coletivo é de prefeito. Quando eu assumi o governo, fui procurado pelo prefeito que disse o seguinte: O governo do Omar havia isenção do ICMS sobre o transporte com a condição de que não aumentasse o preço da passagem. E eu disse a ele que, enquanto não aumentasse a passagem, eu manteria a isenção que foi dada lá atrás. Está na hora de apresentar essas planilhas, enquanto isso não ocorrer, vou continuar com a minha determinação", disse Melo.

 

FONTE: PORTAL G1 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now