"Timing para prender Lula pode surgir em 30 ou 60 dias", diz delegado-chefe da Lava Jato

January 27, 2017

 

 

 

Prestes a concluir dois inquéritos contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), o delegado da PF (Polícia Federal) que coordena as investigações da Operação Lava Jato, Igor Romário de Paula, afirma que o "timing" para prender o petista pode aparecer em "30 ou 60 dias". "Não acho que a gente perdeu o timing. Esse timing pode ser daqui a 30 dias, daqui a 60 dias", disse. A declaração ao UOLcontradiz o delegado Maurício Moscardi Grillo, que, em entrevista à revista "Veja", disse que a PF havia "perdido o timing" para prender o ex-presidente. 

 

Igor Romário disse também acreditar que a morte do ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Teori Zavascki foi um acidente e não resultado de um atentado ou sabotagem. Ele criticou ainda a ausência da PF durante a negociação dos acordos de delação premiada dos 77 executivos da Odebrecht. "É bem provável que haja a necessidade de um recall no caso da Odebrecht."

 

Procurados pela reportagem, os advogados do ex-presidente não quiseram se manifestar sobre as declarações de Igor Romário.

 

Leia abaixo os principais trechos da entrevista.

LULA

 

UOL: Um delegado da equipe da Lava Jato afirmou, recentemente, que se perdeu o "timing" para prender o ex-presidente Lula. O senhor concorda?

 

Igor Romário de Paula: É complicado falar em perder timing. Os requisitos para uma prisão preventiva são bastante objetivos. Lá atrás, na fase 24 da Lava Jato, quando houve a representação do Ministério Público [pela condução coercitiva de Lula, em março], não existiam os requisitos para um pedido de prisão do ex-presidente. Não acho que a gente perdeu o timing. Esse timing pode ser daqui a 30 dias, a 60 dias. A investigação que envolve o ex-presidente Lula é muito ampla.

 

Então o senhor não concorda com a afirmação de seu colega?

 

Não. O timing pode ser daqui a pouco. Não vejo nem perda de tempo nem condescendência com o fato de se tratar um ex-presidente. O próprio juiz Sergio Moro já mostrou que ele não leva isso em consideração quando toma suas decisões. Esse timing pode ser mais para frente, pode não ser aqui, pode aparecer nas investigações que acontecem em Brasília.

 

O ex-presidente Lula afirmou que a Lava Jato tem "dedo estrangeiro". Já a ex-presidente Dilma declarou que a operação tem "interesses escusos".

 

Não vejo isso. Falo por mim e pela equipe que trabalha aqui: se houvesse algum tipo de interesse desse tipo ou de ingerência, nenhum de nós estaria aqui trabalhando. Dizer que há interesses internacionais é absurdo, não há nenhum fundamento. Dizer que a Lava Jato prejudica a economia brasileira é você botar a culpa na pessoa que encontrou o corpo em uma cena de homicídio. Há um desgaste para o país, claro, mas talvez ao final disso tudo o resultado seja muito mais positivo ao estancar a sangria da corrupção.

 

Quando os inquéritos sobre o sítio de Atibaia e palestras feitas pelo ex-presidente do Lula serão finalizados?

 

Em um deles falta um laudo pericial para que seja finalizado. E em outro, um detalhe de ordem técnica. Os dois estão sob a incumbência do delegado Márcio Anselmo [integrante da equipe coordenada por Igor Romário]. Eu imagino que, no máximo, em 30 dias esses inquéritos estarão concluídos.

 

FONTE: UOL 

 

 

FONTE: UOL NOTÍCIAS

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now