FRED MOTA PARTICIPA DE REUNIÃO EM DEFESA DO SETOR ELÉTRICO E PELA QUALIDADE DE SERVIÇO À POPULAÇÃO AMAZONAS

January 1, 2017

 

O vereador eleito no pleito deste ano, Fred Mota (PR), participou de uma reunião com a direção do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Urbanas do Estado do Amazonas (STIUAM), para tratar das privatizações das empresas distribuidora de energia elétrica no Amazonas.

 

Durante a reunião foi destacado que no governo FHC, na tentativa de privatizar a empresa de Energia elétrica no Amazonas, a população sofreu com inúmeras consequências, tais como: apagões, valor exorbitante da conta de energia elétrica, demissões de trabalhadores e precarização dos serviços.

Fred Mota, enfatizou durante a reunião que a privatização da energia em nosso Estado, poderá trazer prejuízos aos consumidores, além de explorações ilegais.

 

“Não há como não se preocupar, com essa privatização, pois é bem possível que as fábricas do Polo Industrial de Manaus (PIM), sejam também bastante afetadas, causando demissões e desemprego. E por consequência, também precisamos estar atentos, com a biopirataria. A privatização poderá trazer o aumento do preço da energia, a com isso, o povo mais humilde e trabalhador é que vai pagar a conta mais alta”, destacou o parlamentar.

O presidente do STIUAM, Edney da Silva Martins, alertou que nos Estados brasileiros onde as empresas foram privatizadas as consequências foram extremamente negativas à população.

 

“No Rio de Janeiro, a Light, privatizada em 1996, no primeiro ano de gestão elevou a tarifa em 140%, sendo que os consumidores residenciais e comerciais foram os que pagaram o preço, mais da metade dos trabalhadores foram demitidos, investimentos deixaram de serem realizados contribuindo para a precarização dos serviços. No Estado do Pará, a CELPA, privatizada em 1997, sob a nova gestão privada elevou sua tarifa em 280% o que não evitou sua chegada à beira da falência, conforme o Ministério Público Estadual os novos proprietários priorizaram a divisão dos lucros da empresa, deixando de lado a necessidade dos serviços à população. No Maranhão não foi diferente onde o aumento da tarifa chegou a 400%”, disse o presidente.

 

Ao finalizar a reunião, Edney explicou que a energia elétrica no Estado do Amazonas vai além de um serviço público, torna-se uma dívida social da União com o povo amazonense, considerando que os governos passados pouco investiram no sistema local, prejudicando o desenvolvimento socioeconômico do Estado, principalmente nos municípios do interior do Estado que merecem mais atenção considerando as suas peculiaridades.

O vereador Fred Mota (PR), disse levar a discussão do tema para uma audiência pública dentro da Câmara Municipal de Manaus (CMM), ainda no inicio dos trabalhos legislativos de 2017.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now